????????????????????????????????????

De volta aos tatames desde o dia 8 de agosto, quando conquistou sua medalha de ouro olímpica nos Jogos Rio 2016, a judoca Rafaela Silva ajudou o Instituto Reação a vencer o Grand Prix Interclubes Feminino. A competição reuniu na Bahia times fortes como Sogipa, Pinheiros e Minas.

Para chegar até a final, o Reação venceu na fase de grupos o Grêmio Náutico União, São José dos Campos e a Sogipa. Na semifinal, a equipe capitaneada por Rafaela Silva venceu o Pinheiros por 5 a 0.

A decisão foi contra o Minas. Na terceira luta, Rafaela foi ao tatame contra Ketleyn Quadros em um duelo de medalhistas olímpicas. Pela categoria até 63 kg, a vencedora dos Jogos do Rio levou a melhor com um yuko.

“Fizemos um trabalho em equipe muito bom. Esse título coroa um força e união muito fortes que temos no Reação. Por ser minha volta aos tatames, fiquei bem animada com o resultado porque o Grand Prix teve equipes muito fortes”, analisou Rafaela.

Irmãs juntas

O Grand Prix Interclubes reuniu as irmãs ‘Silva’ na mesma equipe. Raquel, irmã de Rafaela, também fez parte do time do Reação e, na final, abriu a disputa com uma vitória diante de Érika Miranda na categoria até 52 kg.

Homenagem

Como forma de homenagear a principal judoca brasileira da atualidade, a Confederação Brasileira de Judô, responsável pela organização do torneio, colocou a imagem de Rafaela em todas as medalhas de primeiro, segundo e terceiro colocados.

Equipe formada

A equipe bicampeã do Grand Prix Interclubes do Instituto Reação, capitaneada por Rafaela Silva, foi formada por: Jéssica Pereira (52kg), Raquel Silva (52kg), Flávia Cruz (57kg), Tamires Crude (57kg), Katherine Campos (63kg), Amanda Oliveira (70kg) e Maria Suelen Altheman (+70kg).

credito-cbj-2